PRAZO PRORROGADO: CTI contrata consultoria para elaboração de diagnóstico de empreendimentos que impactam a TI Apinajé e TI Kraholândia

O Centro de Trabalho Indigenista prorrogou os prazos para candidatura na contratação de consultoria de pessoa jurídica para elaboração de Diagnóstico de empreendimentos que impactam a TI Apinajé e TI Kraholândia no âmbito do projeto Gestão Ambiental e Territorial Integrada de Terras Indígenas na Amazônia Oriental.

CONFIRA O TERMO DE REFERÊNCIA 022/2019 AQUI.

Com a prorrogação o prazo para envio dos currículos, carta de apresentação e carta proposta vai até 7 de outubro. A divulgação dos selecionados para entrevista (apenas as pessoas selecionadas serão contatadas, via e-mail) será no dia 8 de outubro. As entrevistas acontecem no dia 9 de outubro e a divulgação do resultado final do processo seletivo no dia 10 de outubro de 2019.

Para candidatura será necessário o envio de currículo e carta de apresentação contendo breve descrição da trajetória profissional e motivações de candidatura a vaga (máximo de 02 páginas) e o envio de proposta comercial.

A documentação deve ser enviada para o email selecaocti@trabalhoindigenista.org.br com o título “TR 022/2019”. Os(as) candidatos(as) que não enviarem todos os documentos obrigatórios mencionados terão suas candidaturas desclassificadas.

As funções da consultoria contratada serão:

  • Caracterização ambiental sobre as TI Apinajé e Kraholândia e seu entorno (demografia, vulnerabilidades territoriais etc) ;
  • Levantamento sobre os principais impactos relacionados aos projetos de desenvolvimento e infraestrutura incidentes ou no entorno das TIs Apinajé e Kraholândia, em especial UHE Estreito;
  • Realizar avaliação da qualidade da água nas desembocaduras dos rios Manuel Alves Grande, Vermelho e Manuel Alves Pequeno;
  • Realizar avaliação da alteração na composição das comunidades íctias e fauna terrestre a montante da UHE Estreito (TI Kraholândia);
  • Avaliação da qualidade da água no trecho do rio Tocantins que corre na TI Apinajé;
  • Avaliação da alteração na composição das comunidades íctias e fauna terrestre a jusante da UHE Estreito (TI Apinajé);
  • Avaliação da oferta de babaçu no trecho do rio Tocantins que corta a TI Apinajé;
  • Trabalho de campo nas aldeias para coleta de dados, juntamente com agentes ambientais indígenas;
  • Interlocução com órgãos públicos locais e organizações indígenas e não-indígenas parceiras;
  • Interlocução com os órgãos públicos para o levantamento de dados;
  • Sistematização e análise dos dados coletados para a composição dos Diagnósticos de Empreendimentos;
  • Elaboração de relatórios parciais e finais.

CONFIRA O TERMO DE REFERÊNCIA 022/2019 AQUI.