CTI contrata consultoria em agroextrativismo

O Centro de Trabalho Indigenista está contratando consultoria técnica especializada para a realização de inventário do potencial agroextrativista das Terras Indígenas Krikati e Governador (MA), com o objetivo de apoiar a implementação de ações de gestão territorial e ambiental nas referidas terras indígenas.

Confira o Termo de Referência 018/2019 AQUI.

Por meio de levantamento e análise participativa de informações relativas à produção agroextrativista, a consultoria deverá subsidiar ações voltadas para a gestão territorial e ambiental das terras indígenas. Dentre as ações de gestão territorial e ambiental estão o planejamentos e articulações das comunidades indígenas para acesso dos produtos agroextrativistas a mercados institucionais; e o planejamentos e articulações das comunidades indígenas para a realização de ações voltadas para o adensamento de espécies e restauração ambiental de áreas de extrativismo.

O projeto “Consolidando a Gestão Territorial e Ambiental em Terras Indígenas” tem como objetivo apoiar a gestão territorial e ambiental sustentável em Terras Indígenas, contribuindo para a redução do desmatamento. No território Timbira o projeto prevê a implementação do PGTA Timbira, nas TIs Krikati e Governador, no Estado do Maranhão. O Projeto tem apoio financeiro do Fundo Amazônia/BNDES.

O componente de implementação do PGTA Timbira, nas TIs Krikati e Governador (MA) apoia ações de formação de agentes ambientais, atividades de controle e monitoramento territorial, ações voltadas para a segurança alimentar e nutricional, recuperação de áreas degradadas, manejo dos recursos naturais e fortalecimento das instâncias de organização social e políticas do Povo Gavião e Krikati.

São qualificações necessárias:

  • Formação nível superior em engenharia florestal, agronomia, biologia, ecologia e/ou áreas correlatas;
  • Experiência mínima de 3 anos de trabalho na elaboração participativa de inventários ou diagnósticos associados a recursos agroextrativistas;
  • Experiência de trabalho ou pesquisa com populações indígenas ou comunidades tradicionais;
  • Conhecimento sobre a vegetação do Cerrado e suas transições com a floresta Amazônica (formação/características/espécies);
  • Domínio de uso de GPS;
  • Capacidade de interlocução e boa redação;
  • Disponibilidade para realizar viagens às Terras Indígenas.

Os candidatos devem enviar currículo e carta de apresentação contendo breve descrição da trajetória profissional e motivações de candidatura a vaga (máximo de 02 páginas); junto a uma carta proposta de honorários (modelo anexo ao Termo de Referência 018/2019).

A documentação deve ser enviada para o email selecaocti@trabalhoindigenista.org.br com o título “TR 018/2019”. Os candidatos que não enviarem todos os documentos obrigatórios mencionados terão suas candidaturas desclassificadas.

O prazo para envio dos currículos, carta de apresentação e carta proposta vai até 14 de agosto de 2019. A divulgação dos selecionados para entrevista (apenas as pessoas selecionadas serão contatadas, via e-mail) será no dia 15 de agosto de 2019. As entrevistas acontecem no dia 16 de agosto de 2019 e a divulgação do resultado final do processo seletivo no dia 19 de agosto de 2019. O início dos trabalhos de campo se dá 2 de setembro de 2019.

As entrevistas serão realizadas em Brasília (DF) ou Imperatriz (MA). No caso de impossibilidade de comparecimento, as entrevistas poderão ser realizadas via Skype, telefone ou meio de comunicação análogo, a critério do contratante.